Após acordo dos Estados Unidos com a Grã-Bretanha e Austrália, o presidente da França convocou os embaixadores em Washington e Canberra. O presidente da França, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, no convés do HMAS Waller, um submarino da classe Collins operado pela Marinha Real da Austrália, em foto de 2 de maio de 2018 em Garden Island, Sydney
Brendan Esposito/Pool via AFP
O presidente francês Emmanuel Macron fará uma ligação com o presidente dos EUA, Joe Biden, nos próximos dias, disse o porta-voz do governo francês neste domingo (19), em meio a uma crise diplomática desencadeada pelo cancelamento pela Austrália de um contrato de fornecimento de submarinos com Paris.
O tombo da frágil terceira via francesa
França perde ‘contrato do século’ de US$ 66 bilhões com a Austrália
A França disse na sexta-feira que estava chamando de volta seus embaixadores de Washington e Canberra por conta de um acordo de segurança trilateral envolvendo também a Grã-Bretanha, que acabou por cancelar a encomenda multibilionária de submarinos franceses.
“O presidente Biden pediu para falar com o presidente da República e haverá uma conversa telefônica nos próximos dias entre o presidente Macron e o presidente Biden”, disse o porta-voz Gabriel Attal ao canal de notícias BFM TV.
A França buscará “esclarecimentos” sobre o cancelamento do acordo de submarinos, disse Attal.
O cancelamento do contrato, fechado em 2016, causou fúria em Paris, que afirma não ter sido consultada por seus aliados. O governo australiano, no entanto, diz que deixou claras suas preocupações durante meses.
VÍDEO: França acusa EUA de ‘apunhalar’ o país pelas costas por causa de acordo militar com Reino Unido e Austrália
França acusa EUA de ‘apunhalar’ o país pelas costas por causa de acordo militar com Reino Unido e Austrália

Fonte: G1 Mundo


Compartilhar:

Deixe seus Comentario