Bicicleta para a mãe, roupa e até drone estão entre pedidos em cartinhas para o Papai Noel dos Correios; saiba como adotar

0
10

O prazo para entrega das cartas é até o dia 24 de novembro e todos os presentes devem chegar à casa das crianças até o dia 15 de dezembro, segundo os Correios. Cartinhas são recebidas nos Correios da Avenida JK, em Palmas
Patricia Lauris/g1 Tocantins
Roupas, brinquedos, eletrônicos e principalmente presentes para outras pessoas da família, podem parecer coisas simples, mas vão ter muito significado e gerar boas recordações para crianças tocantinenses. Esses itens estão entre os pedidos de algumas das cartinhas recebidas pela campanha Papai Noel dos Correios neste ano.
Compartilhe no WhatsApp
Compartilhe no Telegram
O prazo ainda está aberto para quem quiser entregar as cartinhas ou adotar algum dos pedidos. Até a última sexta-feira (17) foram cadastradas mais de R$ 2,1 mil cartinhas, de crianças que enviaram por meio da escola onde estudam ou deixaram em alguma agência dos Correios.
As cartinhas arrancam sorrisos e lágrimas de quem as lê. Como no texto escrito por um estudante da 7ª série e enxerga com apenas um olho. A cartinha começa com um pedido diferente: uma bicicleta para a mãe.
Como toda criança que cresceu rodeado de tecnologia, também sonha em ter um drone de controle remoto. “Por favor Papai Noel, me dá uma das coisas que te falei. Por favor”, pediu.
Sonhos e dificuldades são expostos pelas crianças nos textos
Patricia Lauris/g1 Tocantins
Outra cartinha é de uma menina que é cadeirante, possui problemas de visão e surdez. Ela disse que depende dos pais para tudo e queria muito ganhar do Papai Noel um conjunto de roupa de presente.
Teve até um garotinho que garantiu ao Papai Noel que foi uma boa criança e que ajudou a mãe durante o ano. Tudo isso para explicar que merece ganhar um fone de ouvido sem fio. Ele até desenhou o modelo para que o bom velhinho entenda naõ se confunda no pedido.
Outro manino também apostou nos dons artísticos para fazer os pedidos. Desenhou muito bem o quer ganhar neste ano: uma bicicleta, um relógio moderno e um tablete.
Muitos querem deixar bem claro os pedidos por meio de desenhos
Patricia Lauris/g1 Tocantins
Cartinha entregue
A auxiliar de limpeza Lucélia Nascimento Braga, de 41 anos, tirou um tempinho na tarde de sexta-feira (17) para levar a cartinha da filha Isabela, de 10 anos. Ela contou que a menina viu uma reportagem sobre a campanha e resolveu por conta própria fazer um pedido ao Papai Noel.
Lucélia Nascimento Braga espera que o pedido da filha seja atendido
Patricia Lauris/g1 Tocantins
“Ela escreveu na cartinha que se puder, quer um patins. Ela falou: ‘Mamãe, leva para mim no Correios’. Ela mesma fez e eu trouxe. Ela já participou outra vezes mas nunca deu certo. Eu espero que dessa vez dê certo. Ela já participou [da campanha] bem uma três ou quatro vezes”, contou a mãe, logo após deixar a cartinha no espaço voltado à campanha montado na agência dos Correios na Avenida JK, em Palmas.
Para Lucélia, a campanha ajuda a manter as crianças acreditando no bom velhinho. “Tem muita criança que acredita, né. Hoje é tão difícil a criança acreditar e eu gosto de manter isso nela [na filha]”.
Novidades
O superintendente dos Correios no Tocantins José Luiz da Cunha Filho explicou que o projeto, que é realizado em todo o Brasil há mais de 30 anos, tem o objetivo de atender crianças em vulnerabilidade social de até 10 anos. De posse das cartas com os pedidos, a empresa sensibiliza a sociedade, empresários, instituições e igrejas a realizarem o sonho dessas crianças.
“Esse projeto é muito esperado pela sociedade, pelas crianças, pelas escolas, que um dos intuitos dos Correios é fazer esse elo entre quem quer doar e quem precisa, e de certa forma, incentivar as crianças a desenvolver o hábito pela escrita”, disse.
No ano de 2022, os Correios entregaram presentes de cartinhas adotadas para cerca de quatro mil crianças. A meta para 2023 e bater esse número, segundo o superintendente.
Cartinhas são recebidas e cadastradas na agência dos Correios da JK, em Palmas
Patricia Lauris/g1 Tocantins
Uma das novidades para este ano é que alunos de uma escola quilombola de Mateiros e uma escola indígena de Tocantínia também entregaram cartinhas com pedidos, que estão disponíveis para serem adotadas.
Como entregar ou adotar cartinhas
Crianças que tenham a idade limite podem entregar a cartinha de forma gratuita em agências dos Correios. Mas para que ela consiga ser cadastrada no sistema, é preciso que o pai ou responsável informe o número de CPF da criança, orientou José Luiz.
“Quando a gente toma conhecimento dessas cartas, nós fazemos um cadastro e se não tiver o número do CPF, não é aceito. E pensando uma questão e segurança, para preservar a integridade física da criança, a sociedade quando nos procura para fazer a adoção dessas cartas ela não tem acesso ao nome, ao CPF e ao telefone da criança. Apenas ao pedido”, explicou.
O prazo para entrega das cartas é até o dia 24 de novembro. As crianças selecionadas já vão começar a receber os presentes em casa e conforme explicou o superintendente, todos devem ser entregues até o dia 15 de dezembro.
Para adotar, a pessoa ou empresa interessada pode pegar uma ou mais cartas na agência dos Correios. Em Palmas, os pedidos estão concentrados na agência da Avenida JK, em um espaço decorado com o tema de Natal.
Local onde as cartinhas são cadastradas
Patricia Lauris/g1 Tocantins
“A pessoa pode tomar conhecimento da carta, ler a que melhor sensibilizar, comprar o presente e trazer na agência. Vamos efetuar a entrega no endereço da criança”, disse José Luiz.
O início da campanha também foi marcado pela seleção de escolas que reuniram as cartas de todas crianças interessadas em participar. Os pedidos foram entregues juntos para o cadastro dos Correios. “As escolas têm um prazo para enviar essas cartas aos Correios. Demos uma ou duas semanas para que as escolas confeccionassem as cartas e enviassem”, afirmou o superintendente.
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins